Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Loucura’

Está disponível no youtube, dividido em 18 partes, o documentário considerado como o definitivo sobre a psiquiatria: O Marketing da Loucura; promovido pela Associação de Direitos Humanos.

Assistam, não é nenhum pouco tedioso.

http://www.youtube.com/watch?v=6X3Khv2ura4&feature=related

Esse documentário assustador revela a aliança entre as indústrias farmacêuticas e os psiquiatras na fabricação de doenças mentais com fins lucrativos. O marketing da loucura gera, por ano, 700.000  sérios efeitos colaterais, 42.000 mortes e muitos bilhões de dólares. Os problemas psicológicos são reduzidos a problemas meramente bioquímicos, baseada na teoria não comprovada do desequilíbrio químico cerebral. É a desculpa pro uso desenfreado de drogas psicoativas.

Resumindo bem o esquema apresentado no filme: propagandas farmacêuticas na TV americana prometem uma vida mais alegre  e saudável para as pessoas. Um comprimido aparece na TV de um cara que, como todo ser humano, estará sobre certas pressões cotidianas, alteração de humor e preocupações. Porém, o que as industrias farmacêuticas fazem é tornar as dificuldades cotidianas e “normais” em sintomas de distúrbios psicológicos. Enganado pela propaganda, o cara procura o médico, que consulta seu DSM, um manual não científico de diagnósticos para doenças mentais. Aí está a aliança entre os psiquiatras e a indústria farmacêutica.

 O problema é que todo comportamento humano está sendo rotulado como sintoma de doença mental. Segundo a lógica do DSM, somos todos insanos. Desconfiança é desordem de personalidade paranóica, ficar triste com a morte de um ente querido é ter desordem depressiva maior, ser tímido é ter desordem de ansiedade social, ter altos e baixos é ter transtorno bipolar. E os rótulos nunca acabam.

O DSM V pretende ser lançado em 2012 e irá conter: Desordem de dependência de internet, desordem de compras compulsivas, descontrole alimentar, desordem intermitente explosiva (a ira do motorista), e mais outras coisas bizarras.

Cada novo diagnóstico significa uma droga para TRATAMENTO, nunca cura. Cura não gera lucros. Aí o médico receita uma Thorazine (a lobotomia química), ou um Válium, Miltown, Prozac (antidepressivo que muitas vezes provocou suicídios ao redor do mundo inteiro), qualquer que seja a droga do momento.

A indústria farmaceutica chega até nossa sala de estar num regime diário e tenta nos convencer de que temos um problema e que eles podem resolve-lo com uma pílula. Isso é perigoso.

Hoje tomei meu prozac.

 

Anúncios

Read Full Post »